quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

TOP 5 - Os Melhores de 2011

É uma tradição de fim de ano entre os blogs de música. E eu fugi dela no ano anterior.
Com uma ideia de manter o blog apenas como um banco de dados de análises e recomendações, eu não criei uma lista com as melhores de 2010.
Mas nossas idéias mudam, e resolvi fazer o blog um pouco mais maleável para o ano que vem, com posts mais diversos, desde que estejam tratando de música, recomendações, etc.

Por isso esse ano encarei a ideia de fazer uma lista, e eis o top 5 das minhas músicas e álbuns internacionais favoritos de 2011! Ah, esse ano resolvi também que iria olhar com mais carinho para as produções nacionais, e estou conhecendo muita coisa boa. Para não abandonar o Brasilzão aqui no blog, eu, Gabriel Pozzi, convidei a queridíssima Gabriela Petrucci – do blog Psiquê Cotidiana – para montar um top 5 dos melhores álbuns nacionais de 2011.

Espero que gostem! Mandem nos comentários as SUAS favoritas! ^^


TOP 5 – OS MELHORES ÁLBUNS IN
TERNACIONAIS

5º – Death Cab for Cutie – Codes and Keys



4º – Bon Iver – Bon Iver


3º – Radiohead – The King of Limbs


2º – Foo Fighters – Wasting Light


1º – Cold War Kids – Mine is Yours

Dando aquela espiada nas listas de blogs bacanas, é engraçado notar como ninguém se lembrou de Cold War Kids. Será que o fato do terceiro álbum da banda ter saído em Janeiro fez com que se esquecessem deles pra montar a lista 11 meses depois? Ou será que só eu considerei o álbum fantástico a ponto de escolhê-lo como o melhor de 2011? A verdade é que Cold War Kids tem aquela fórmula encantadora de criar músicas que grudam na sua cabeça, sem que isso seja irritante ou desagradável. Pelo contrário, quando você se pega cantando alguma música deles há aquele momento “Oh, Cold War, que bom te ouvir de novo por aqui na minha mente”. Tudo que me fascinou no disco de estréia “Robbers and Cowards” esta em Mine is Yours, o meu álbum favorito de 2011!

É preciso deixar claro que vejo Wasting Light, do Foo Fighters, como o álbum mais influente do ano, afinal, Dave Grohl é uma espécie de soberano no rock dos dias de hoje, e quaisquer movimentos seus está sendo observado por todo o mundo, que aguardou, escutou e adorou o novo álbum do Foo Fighters. Um pouco impossível não gostar...

Quanto à Radiohead, eu tentei evitar, mas cá estão eles com The King of Limbs na terceira melhor posição. Bem, tentem ver pelo meu lado: é minha banda favorita, ouvi o álbum um milhão de vezes, adorei todas as músicas... Seria impossível deixá-los de fora dessa lista, com esse lindo disco quase-dubstep da banda!

Por fim, Bon Iver e Death Cab for Cutie fecham a lista. Ambos se assemelham em um sentido: criei fortes expectativas com os álbuns deles, e estas foram muito bem supridas. Bon Iver passou pelo desafio do segundo álbum com maestria, e sua obra homônima conquistou todos seus ouvintes com facilidade. E Death Cab for Cutie, com Codes and Keys, fez algo na linhagem de seus dois últimos álbuns, sem deixar pequenas inovações de lado, criando um álbum que repete a fórmula dos anteriores, sem se tornar mais do mesmo. Merecido quinto lugar.


TOP 5 – AS MELHORES MÚSICAS INTERNACIONAIS

5º – Death Cab for Cutie – You’re a Tourist



4º – Adele – Someone Like You



3º – Coldplay – Every Teardrop is a Waterfall



2º – Radiohead – Bloom



1º – Foster the People – Pumped Up Kicks


Dessa vez, não tem como disputar. Foster the People levou fácil esse primeiro lugar. Vale ressaltar que é muito difícil para uma banda que acabou de lançar seu primeiro álbum sair por aí estrelando na lista de melhores de vários blogs. Sim, não fui o único que coloquei Pumped Up Kicks no topo da lista. Mais do que estar em listas, o Foster the People está entre os mais premiados e cobiçados artistas para festivais e apresentações mundo afora. Vide nosso Brasilzão, que já sugou a banda para o Lollapalooza em abril do próximo ano. E o carro chefe desse sucesso é Pumped Up Kicks, que ficou entre as mais ouvidas do ano em diversos países tradicionais, como Estados Unidos e Inglaterra. Sem contar os inúmeros covers de artistas renomados, como The Kooks, Weezer, Panic! at the Disco...

Bloom, do Radiohead, é a única música desse top 5 que não foi escolhida como carro chefe para seu disco, mas posso garantir que ela é a mais incrível do cd! Apesar de The King of Limbs não ter sido uma unanimidade entre os fãs de Radiohead, Bloom foi vista por todos como uma das melhores composições da banda nos últimos anos.

E se o Coldplay resolveu assumir sua nova sonoridade, mais popularzinha, mais felizinha, mais guitarrinha e tudo mais, a gente tem que se adaptar a eles, certo? Bem, não é assim que todos pensam, mas foi olhando por esse ponto que eu deixei de rejeitar as inovações da banda de Chris Martin, e coloquei Every Teardrop is a Waterfall entre as melhores do ano. Eles podem não retomar aos clássicos dos dois primeiros álbuns, mas continuam com muita qualidade!

Adele cumpre um pouco de tabela, e mostra que não sou tão clubista assim com a galera indie (ou sou?). A verdade é que não consigo gostar de cantorar pops, de forma alguma, e Adele foi uma luz no fim do túnel, representando a única cantora pop que ganhou meu respeito nos últimos, sei lá, 20 anos? Fato é que Someone Like You toca em qualquer lugar que você vá, é bonita, agradável, merece estar figurando entre as melhores do ano.

Por fim, Death Cab for Cutie encerra a lista DE NOVO. Seu carro chefe, You Are a Tourist é de uma inspiração tremenda, desde o baixo até as guitarras agudas e marcantes, elevando o humor de quem a ouve, sem sombras de dúvida.

~~ com a palavra, Gabriela Petrucci!
Depois de muitos meses discutindo e apresentando bandas nacionais pro Pozzi, tive a honra de ser convidada para fazer um TOP 5 dos melhores discos de bandas independentes nacionais. Que fique claro que eu sou leiga e não entendo nadinha de música, mas tenho bom gosto.
Lá vamos nós:


TOP 5 – OS MELHORES ÁLBUNS NACIONAIS

5º – Los Porongas – O Segundo Depois do Silêncio


4º – Pélico – Que Isso Fique Entre Nós



3º – Cícero – Canções de Apartamento



2º – Apanhador Só – Acústico Sucateiro



1º – O Teatro Mágico – A Sociedade do Espetáculo


Como já sugere o título do álbum, referência à obra homônima de Guy Debord, este trabalho d’O Teatro Mágico traz muitas críticas sociais, mas sem perder o romantismo, é o caso, por exemplo, da música Fiz Uma Canção Pra Ela, que traz uma declaração de amor sem subjugar a mulher.
O disco traz, também, uma musicalidade diferente - que em primeiro momento pode soar até um pouco estranho aos que não estão acostumados – incorporando elementos de diversos estilos musicais, como o funk, no caso de O Novo Testamento, e música gaúcha, Canção da Terra, música que demonstra o apoio da trupe ao Movimento Sem Terra.

Seguindo a linha das musicalidades mais exóticas, o disco Acústico Sucateiro, da banda gaúcha Apanhador Só, traz versões acústicas do disco anterior, que leva o nome da banda. A ideia da banda é incorporar “instrumentos” caseiros, como sacola plástica, nas apresentações acústicas, que geralmente acontecem em lugares menores.

Enquanto o Acústico Sucateiro e A Sociedade do Espetáculo buscam uma musicalidade diferente através da apropriação de outros elementos, o cantor Pélico se diferencia pela simplicidade de suas canções, que são mais suaves e brincam com as palavras.

Em contraposição aos três álbuns já citados, Canções de Apartamento e O Segundo Depois do Silêncio trazem estilos mais tradicionais, o primeiro com uma bossa-nova cheia de influências, com músicas mais românticas. O segundo é um rock mais convencional, com letras que refletem sobre o silêncio, nos causando a impressão de que a banda procura preenchê-lo com sua música.

13 comentários:

Rúvila Magalhães disse...

Mooo <3
No fim você deixou a Adele e o Foster juntos, né? Do Coldplay achei que fosse entrar Paradise mas amo every teardrop... You're a tourist é ótimo tbm!

Você escolheu álbuns ótimos :) apesar de que eu não escutei nada do Cold war :( Death Cab e Radiohead tão bem parecidos nos últimos albuns... Foo Fighters arrasou!

Gabii!

Só ouvi Cicero das sua linsta então não tenho muito o que opinar :(

beijos<3

Gabriela P. disse...

Mentira que existe mais alguém no mundo, além de mim, que curte Cold War Kids!!!! *--*

Foster the People, essa lindeza! <3

Eu amei muito The King of Limbs, um dos meus discos favoritos do Radiohead, se não o favorito!

Ainda não ouvi o último trabalho do Coldplay, sou uma vergonha.

Prefiro o álbum passado da Adele, sou do contra.

E caaara, quem é essa Gabriela Petrucci? Escreve bem pra caramba! -q
HIASUDHASUHDIHASUIDA
Enfim, obrigada pelo convite, Pozzi! Espero que possamos fazer mais parcerias!

Beijo

Only Films disse...

maneira a matérea, apesar de eu achar a do coldplay a melhor do que a pumped up kicks , acho aquela musica muito chata kkkk, parabens pelo post e pelo blog!

Marco disse...

rapaz, não vou dizer que discordo porque não ouvi esse cd do Cold War Kids ainda (pra ser sincero, nunca ouvi nada deles hahah), mas pra mim, melhor album do ano: FOO FIGHTERS! esse WASTING LIGHT é bom demais, como esses caras conseguem ser tão bons???

Faelzenho disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Deyse disse...

minha música favorita do ano também foi do Foster the People, mas não foi Pumped Up Kicks não, foi Helena Beat! Eh maravilhosa, vc gosta? aH, mas eu entendo que você tenha escolhido Pumped Up Kicks, ela realmente rodou o mundo e trouxe sucesso para eles... Não acho que eh a melhor de fato, mas tem que receber os créditos. =)

E eu ouvi muito o cd novo do Teatro Mágico... confesso não conhecer os outros artistas do ranking nacional que a moça colocou, mas só pelo Teatro eu sei que vale, vou procurar ouvir as outras =)

ps: De album internacional eu escolheria o do Foster também. Desculpa, to muito viciada kkkk

Aline Emerick disse...

Adorei o do Foo Figthers e a musica do ColdPlay, gosto muito deles, e gosto muito do seu blog também..

http://thelovelily.blogspot.com/

Ítalo Richard disse...

Oi, amigo Pozzi, blz?
Adorei sua lista de melhores do ano, serviu como uma boa recomendação, já que não conheço todos os álbuns destacados, apenas algumas canções. Já nos nacionais tem dois que também coloquei na lista dos melhores do ano no meu blog, Cícero e Los Porongas. Até que o ano de 2011 foi bacana para a música nacional, bons lançamentos, destaque para artistas veteranos e novatos. Vou tentar baixar Pélico e Apanhador Só, que tb apareceram por aí em outras listas. E adorei a sua nova ideia para o blog, acho que o tornará ainda mais dinâmico e informativo!

Grande abraço,

Ítalo Richard
www.todososouvidos.blogspot.com

Anna Vitória disse...

Gabriel e Gabriela, estou meio envergonhada. De toda a retrospectiva, conheço, sei lá, Adele? O cd novo do Radiohead?
Eu tenho preguiça de sair buscando coisas novas, e confesso que sempre que vejo alguma novidade que tá todo mundo amando, minha preguiça aumenta mais ainda. Tipo Foster The People, que todo mundo fala super bem, eu sei que a chance de eu gostar é de muitos por cento, mas ai que difícil abrir o Youtube e ouvir uma música!
Resolução pra 2012 largar de ser chata e estar mais aberta pra novidades? haha
Bem, do pouco que ouvi, não curti tanto o cd novo do Radiohead. Na real eu só ouvi inteiro uma vez e meio que não prestei muita atenção e não fiquei afim de ouvir de novo.
Adelão é amor desde o 19 - que eu particularmente acho MUITO melhor que o 21 - e ter tocado tanto esse ano fez eu pegar um pouco de birra. Não pela orkutização em si, mas porque até música boa enche o saco se toca 24 horas por dia.
Coldplay eu parei de prestar atenção desde o Viva La Vida. Pra mim essa vibe messiânica a la U2 dá um sono danado. Bons tempos de melancolia corta pulsos do X&Y e Parachutes. Sinto falta, viu?

Da retrospectiva da Gabi eu só conheço Teatro Mágico, e desculpe amora, mas eu não consigo gostar. Juro que já tentei! De resto nada, mas achei as propostas interessantes, as capas legais e os nomes diferentes e atrativos. Já é um começo, né?
Bom, é isso, haha
beijo!

Shelhass disse...

Sério que eu não ouvi NADA do que você postou? Quer dizer, tirando Adele.

Tô me sentindo estranha de repente.
o.O

Quanto ao meu texto, na verdade eu meio que fui escrevendo tudo e depois só marquei as palavras que pareciam ter algo a ver com o clipe ou a música, mas sem ser muito... hum... óbvio talvez.

0/

Roberto disse...

Gostei muito da lista, muito autentica, com a personalidade de colocar o que gosta (tanto pro internacional que você fez quanto a convidada que fez o nacional), tendo ainda assim respeito e credibilidade de quem lê
Parabéns

Marcel L. disse...

Eu já comentei aqui, enfim....
Meu gosto musical é rock(antigo).

Moonday Rain disse...

Senti falta de algumas bandinhas minhas de coração, mas está justo, boa lista, em geral.

Postar um comentário